quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Tudo o que eu queria te dizer III

E por fim eu ia te contar sobre todas as manhãs que eu vivi e vivo até hoje, e que são confusas:
Algumas, mais nostálgicas, eu passo sonhando com tudo o que passou, tentando relembrar cada detalhe, cada conversa, cada beijo, cada cheiro - e me horrorizava a idéia de que qualquer mínimo detalhe dauqeles tempos se perdesse no tempo e na memória, como se não fosse nada quando era tudo.
Outras manhãs, mais criativas e esperançosas, eu passo imaginando como vai ser quando o amor bater novamente na minha porta - porque vai bater, não vai? tem que bater, vai bater - e como eu vou deixá-lo entrar, e como eu vou fazer tudo o que eu queria fazer e não fiz, e não vou cometer nenhum dos erros que, por ignorância ou descaso, eu cometi.
E como eu vou fazer valer a pena - por você. Vai ser por você, porque com você eu não fiz valer a pena como deveria - e deveria.

Mas então eu pensei melhor e não disse, sei lá, não ia estragar o clima da conversa?

2 comentários:

Luu disse...

Gostei muito dos três textos, mesmo se tratando de um final de amor.
Espero que seja feliz.

Beijos.

Incensurabilidade disse...

que textos eim? parabéns! segue ai: http://www.incensurabilidade.blogspot.com/